Balanço Geral 2018

Balanço Geral 2018

Uma das idéias deste blog sempre foi compartilhar conhecimento. Porém, seu principal objetivo é servir como um local de registro da minha caminhada rumo a Independência Financeira. Utilizando meu exemplo espero que sirva de motivação para outras pessoas buscarem um crescimento financeiro.

Quero mostrar que é sim possível alcançar a Independência Financeira. Trabalhando, economizando e trabalhando mais vamos aos poucos dando um passo de cada vez rumo ao nosso objetivo.

Esse post é feito de forma anual, relembre aqui o do ano passado. É quando reservamos um tempo para ver o que aconteceu durante o ano. Porque é importante não só projetar o futuro como também entender e corrigir os erros passados. Esse é nosso quinto post de balanço geral. Esses posts tem um caráter muito pessoal, mas se for esperto você pode tirar algumas lições.

Imigração

Começamos com o nosso processo de imigração. As coisas estão caminhando positivamente. A Laura está indo muito bem na creche e a Tatiane tem se saído bem na Faculdade. Estamos mais acostumados a Alemanha, confesso que no começo foi um pouco difícil. Chegamos varias vezes a pensar em desistir ou procurar outro pais mais próximo da nossa cultura.

Agora estamos mais fixos, alugamos um apartamento e ainda estamos mobilando a casa. Sim, já tem quase 2 anos que estamos fazendo isso. Já estamos começando a criar aquele sentimento de lar. A última vez que fui ao Brasil e viajar para outro país por aqui, fiquei morrendo de vontade de voltar.

A Tatiane está na metade da faculdade, acho que a partir do próximo ano ela já começará a fazer estagio. Estávamos com planos de colocar a Laura numa escola internacional. Acabamos adiando para quando a Tatiane começar a trabalhar, assim teríamos uma noção mais certa de onde moraríamos.

Profissional

Na vida profissional, a empresa continua crescendo de forma bem robusta. Nosso plano de expansão a nível nacional está dando certo, fechamos o ano com mais de setenta franquias ativas. A carteira de clientes vem crescendo, assim como receitas e lucratividade da empresa.

No entanto, nem tudo são flores. A medida que o crescimento surge os problemas também. Tivemos vários problemas por conta do crescimento da empresa. Tanto que tive que ir ao Brasil para tentarmos achar alguma solução. Aprimoramos em vários aspectos, mas esse novo ano tentaremos acertar a nossa estrutura e melhorar nossos processos.

Tivemos a tentativa frustrada de aquisição de uma nova empresa de software, relembre aqui. Mas estamos analisando novas opções para o próximo ano.

Blog

Nossa principal novidade para o ano foi o lançamento do Ex-Dividend. Um serviço de assinatura para os leitores que desejam investir nos Estados Unidos. No XD+ publicamos diversas carteiras de investimento, com ativos específicos, também publicamos uma revista mensal com detalhes sobre esses ativos.

Inclusive aproveite porque depois do lançamento deste post o preço de assinatura vai aumentar. Então corre e assina ainda com o preço anterior.

Devido a ter que buscar a Laura na creche, bagunçou o meu horário de gravar o podcast. Então suspendi o serviço que ficou inoperante de agosto até dezembro quando retomei as gravações. O pessoal reclamou bastante porque eu havia parado, sei que a galera gosta do cast. Porém, só dá pra gravar nas horas vagas.

No canal do Youtube chegamos 6.714 inscritos praticamente um crescimento de 100%. O canal vem crescendo e mantendo um bom engajamento. Aqui no blog o acesso não cresceu tanto quanto nos outros anos. Pensei que viraria a marca dos 3 milhões, mas parece que vai ficar pra 2019.

Taxa de poupança

Todo ano é a mesma ladainha aqui no blog, de gente querendo dizer que fazer X ou Y é melhor. Já cansei de falar que o mais importante não é a sua rentabilidade, mas a sua taxa de poupança. Não adianta ficar com obsessão pra buscar 5% de rentabilidade se seus aporte não sobem.

Seu principal foco deve ser buscar o aumento dos seus aportes. Preocupa-se em criar fontes alternativas de receitas, leia aqui como fazer. É muito mais inteligente focar na seu aporte, porque ele você consegue controlar. Não adianta fazer projeção de ganhar X ou Y no futuro de rentabilidade, você não tem o controle do mercado.

Em 2016 meus aportes foram em média de 8,9k. Em 2017 crescemos em 33% os aportes indo para 11,9k. E agora esse ano chegamos a 18,7k um crescimento de 57% nos aportes.

Aportes ao longo de 2018

Nossa economia esse ano foi de R$ 225.296,42 isso dá uma taxa de poupança de 50,69%. Passamos um pouco aí do limite máximo, mas considero normal. Para quem não sabe tenho um range de 30 no mínimo a até 50% no máximo de taxa de poupança. Você pode se perguntar: Pra que travar o máximo? Quanto mais juntar melhor.

Ocorre que na vida você precisa buscar o equilíbrio. Não adiantar ficar igual um tarado querendo chegar logo na Independência Financeira e não aproveita a vida. O mais importante do que chegar lá, é a caminhada, não adianta chegar lá se sacrificou sua qualidade de vida.

Por isso eu coloco como meta máxima 50% pois considero viver com metade dos meus ganhos um bom parâmetro. E se passar? Bom se passar aí eu subo o meu padrão de vida. Como eu disse: O prazer está na caminhada rumo a Independência Financeira, não na chegada.

Gastos totais

Você não consegue ter uma boa taxa de poupança se não controlar seus gastos na ponta do lápis. Ou nome caso, na ponta do Banktivity, conheça o aplicativo que me permitir ter o controle total das minhas despesas.

Nos últimos dois anos os gatos com imigração bateram forte no orçamento. Só agora no final deste ano que a coisa começou a melhorar. Imigrar não é nada barato.

Total de gastos no ano de 2018

Podemos tirar várias conclusões nesse gráfico e histórico de gastos ao longo dos anos. Nessa tabela dá pra comparar os gastos do Brasil (2015) com o meus novos gastos aqui na Europa (2018). Ressaltando que temos um crescimento considerável de preços, a inflação de 2015 até dias atuais no Brasil não foi baixa.

Os gastos com habitação são bem pesados. Aluguel aqui na Alemanha é caro, pra minimizar isso um pouco procurei morar numa cidade ao lado da capital. Comprei um carro para facilitar o deslocamento com a diferença do aluguel. Ano passado fiquei um tempo em Portugal e por lá fiquei numa casa muito pequena. Não dá pra levar como parâmetro. Poderíamos compara com o Brasil 2015, está bem mais próximo.

Despesas pessoais foram maiores devido a várias roupas que tivemos que comprar de inverno. Também tivemos um gasto maior com os animais, que vieram a falecer nesse ano. Isso fez com que essa categoria subisse.

Utilidade ficou um pouco abaixo do ano passado. Já havia comentado aqui no blog que custos de gas, luz e internet na Alemanha são mais baratos que Portugal 2017 e nem se compara ao Brasil 2015. No Brasil gastamos muito com essas utilidades, a Luz, agua, entre outras despesas aí é muito caro. Lembrando que os preços de 2015 não estão ajustados pela inflação. Então o brasileiro deve gastar ainda mais nessa categoria.

Transporte é uma categoria que me surpreendeu. Eu basicamente fiquei sem carro boa parte do ano, mas mesmo assim esperaria um custo maior de transporte nesse ano. Veio abaixo da época que fiquei em Portugal, onde estive sem carro e quase não usei o transporte publico lá. Enquanto isso no Brasil gastava cerca de 23k com transporte no mês. Fico imaginando esse custo hoje com a gasolina nas alturas.

Por fim, “Não recorrentes” são aquelas despesas genéricas, compra de moveis, viagens e outros gastos. Os principais impactos aqui foram viagens com 34k. Outras com 19k aqui estão despesas genéricas. Como por exemplo as vezes que precisamos ir ao Brasil, a Tatiane para enterrar a Mãe e eu a trabalho. Moveis e eletrônicos ficaram com 18k e os carros com 7k.

No resumo da opera, minhas despesas de um ano para o outro cresceram em quase 10%. Estou bastante satisfeito, pois as minhas receitas cresceram em +30%. Se as suas receitas estão crescendo o dobro da suas despesas é isso que importa. Porém, deve-se tomar cuidado quando ocorrer o inverso, porque criar despesa é muito fácil, agora cortar é difícil!

Dividendos

Essas foram as metas que eu escrevi no ano passado, relembre aqui:

Ocorre que ao longo dos anos eu sempre consegui bater a meta com certa folga, então esse ano quero fazer um desafio, vou colocar uma meta bem ousada, principalmente nos dividendos, algo que tenho certeza que não vou conseguir bater.

Metas travadas no final de 2017 para 2018

Por incrível que pareça a meta que eu achei que não iria conseguir bater, foi batida com força.

Minha meta era receber R$ 21.000,00 em Dividendos nesse ano de 2018. A minha carteira me entrou 22.189,32 de dividendos nesse ano. A meta mensal era de R$ 1.750,00, consegui receber por mês R$ 1.849,11. Estou muito satisfeito com esse desempenho.

Dividendos recebidos ao longo de 2018

Veja que gráfico bonito. O interessante que toda semana tem um aqui preocupado com a próxima crise na bolsa. Fazendo cálculos e mais cálculos para achar melhor momento de começar os investimentos. Alias desde 2012 tem gente que tá esperando esse fim do mundo. Enquanto isso olha como o meu gráfico de dividendos cresceu bonito.

Tivemos um crescimento de 55% nos dividendos recebidos de 2017 até esse ano. Isso é fruto dos crescimentos nos aportes, mas também do poder das empresas de crescimento de dividendos. Quem assina o XD+ sabe como isso funciona. Não adianta você dar ctrl+c + v na minha carteira que não vai conseguir fazer isso. Veja que esses ativos são de 2012, ou seja, seis anos atrás. Hoje o mercado é completamente diferente, por isso temos o XD+.

Muitas vezes o pessoal fica tão focado em rentabilidade, isso é completamente inútil. Quando se está lidando com um objetivo de investimento a longo prazo para aposentadoria, o mais importante é acompanhar os seus dividendos. Isso é que irá pagar suas contas, não o que você recebeu ou por acaso você pretende terminar como o meu vizinho.

Patrimônio

Patrimônio dos investimentos em 2018

Interessante que o 2011 nem está mais aparecendo no gráfico. As vezes você vê aí na Internet outros blogs com patrimônio grandes. Muitas vezes o cara já começa lá no alto. O legal que você vai encontrar aqui no meu blog e talvez a garotada que está começando se identifique, é que o valor de 2011 que está tão pequeno é: R$ 2.171,40.

Ou seja, nós não começamos ganhando herança, nem nenhum premio na vida. Então pra você que está aí começando com seus 2k e as vezes acha pouco. Em menos de 8 anos nos também estávamos assim e agora viramos a barreira do meio milhão.

Depois do epic fail na tentativa de imigrar pro Canada que fez o meu patrimônio míngua. Colocando o ano de 2016 na história dos meus investimentos como o primeiro ano que meu patrimônio recuou.

Já nesse ano conseguimos chegar na marca de R$ 612.014,55 demonstrando um crescimento no patrimônio de incríveis 43%. Apesar de alto o crescimento no patrimônio deste ano foi menor que do ano anterior que saltou +56%. Não conseguimos chegar na meta de 625k mas ficamos próximos. Poderia até ter sabotado :) e enviado um pouco de grana no último mês, mas resolvi seguir meu cronograma mesmo.

Nesse gráfico acima representa meus investimento exclusivos da bolsa e na tabela abaixo representa o meu patrimônio total. Considerando, poupança, investimentos em bolsa, carros, imóveis e empresas.

Patrimônio Total

No quesito automóveis, troquei o carro do Brasil de um HB20 que vendi para a minha irmã e comprei uma Palio Weekend velhinha dela. Depois comprei um novo carro aqui na Alemanha que fez com que essa categoria subisse.

Na parte da Poupança mantivemos o mesmo padrão praticamente de reserva de emergencia. Nesses vídeos explico como você montar uma reserva de emergencia e o que você precisa fazer para não ser pego de surpresa com despesas no meio do mês.

Na empresa o valuation da firma saiu de 13,4 milhões para 15,6 milhões. Esse crescimento foi por conta do nosso processo de expansão. Lembrando sempre que esse valuation é como se fosse o custo da minha empresa, por exemplo se um investidor chegar querendo comprar a empresa certamente não seria só esse valor. Teria vários outros fatores a serem inseridos nesse valuation, esse valuation seria tipo uma base bem simples do valor da empresa.

Rentabilidade

Antes de falar desse assunto vamos fazer uma pequena introdução sobre o tema. Apesar de falar sobre rentabilidade eu não baseio minhas decisões olhando para rentabilidade. Sei que para alguns pode parecer repetitivo. Ocorre que todo ano chega muita gente nova no blog e muitos vem com essa mentalidade de valorizar rentabilidade e Dividend Yield. Então antes de tomar qualquer conclusão sobre o que vou falar dê uma lida aqui.

Não acompanho mensalmente rentabilidade, mas no final do ano levanto os melhores e piores ativos da minha carteira. Lembrando sempre que isso não serve de base nem para me dizer se devo comprar ou vender um ativo.

Vamos mostrar as 3 top e as 3 piores retornos total da minha carteira, considerando dividendos.

Os 3 melhores ativos

  • FII Parque Dom Pedro – PQDQ11: + 327,82%
  • Square Faria Lima – FLMA11: + 314,08%
  • Visa Inc – V: + 133,68%

Os 3 piores ativos

  • Kite Realty Group Trust – KRG: – 19,10%
  • Tanger Factory Inc – SKT: -27,31%
  • Farmland Partner Inc – FPI: -33,30%

Eu gosto de trazer as vezes essa informação sobre rentabilidade. Porque todo mês aparece um aqui pra dizer que oque eu faço é errado e que ele sabe o certo. Eu posso ter saído do zero e estar sentado em cima de 1 milhão que mesmo assim continuarão repetindo.

Para aqueles que acham que minha rentabilidade é pouca, está muito enganado. Tenho certeza que se começasse a colocar minha rentabilidade aqui iria vir um monte de leitores novos. Mas eu não quero esse tipo de gente com essa mentalidade, pelo contrario eu quero combater isso.

Pela primeira vez tivemos não só um mas dois ativos com +300% de retorno. Ou seja significa que já recebi 3x o valor investido no ativo.

Temos mais de 10 ativos que já renderam mais de 100%.

Esses ativos com +100% era para ter mais, pois o fato de ter feitos muito aportes esse ano tirou alguns dessa lista. Já que os ativos continuam subindo daí quando compro eles novamente o preço médio tende a subir.

Como eu estou comprando frequentemente na bolsa americana, é difícil de achar ativos de lá no topo das rentabilidade. Principalmente REITs que recebem boa parte dos aportes mensais.

Como melhores ativos não tivemos nenhuma alteração os top3 seguem no top desde o ano passado. A Visa deve pular fora esse ano, pois certamente deve receber aportes.

Na ponta negativa tivemos uma boa melhora do EPR que saiu da lista de piores e entrou o FPI. Que por sinal chegou liderando com tudo. E só apenas a título de curiosidade o melhor REIT em retorno total foi o patinho feio do OHI: Quem diriaaaa!

Metas 2019

Minha meta esse ano na empresa será organizar a casa, trabalhamos para melhorar nossos processos. Ajustar nosso suporte ao cliente final que está bem deficitário. Expandir nosso programa de franquias e criar novos produtos rentáveis para o negócio.

Tinha a intenção de aprender alemão, mas nem vou colocar isso como meta. A empresa tem me consumido boa parte do meu tempo. Preciso esperar passar essa fase de crescimento acelerado para poder conseguir cuidar de alguns projeto pessoais.

Vou lançar um novo site aqui, um projeto que estou trabalhando desde o final do ano passado. Em breve colocarei mais noticias a respeito. Creio que esse novo site irá ajudar muitas pessoas.

Nos investimentos vou continuar a focar meus aportes na bolsa americana, buscando um crescimento cada vez maior dos dividendos. Não vou fazer nada muito ambicioso para os aportes ou dividendos como fiz no ano anterior. Vou tentar ser bem moderado esse ano nas metas.

  • Taxa de poupança: 45% a 55%
  • Dividendos R$ 31.200,00 (média de R$ 2.600,00/mês)
  • Patrimônio: 725.000,00

Conclusão

Esses dias um leitor me mando no whats do blog dizendo que estava fazendo um planejamento da sua Independência Financeira. Ele tinha programado os próximos 20 anos. Eu fico pensando: Meu Deus esse povo não tem noção alguma de gerenciamento de projetos ágil.

Não tente programar nada na sua vida pra tanto tempo, porque você só estará se iludindo com isso. Se você tem um problemão você tem que dividi-lo em partes menores. Se você tem uma caminhada de 20 anos, então divida-a em passos anuais. Não fique igual tarado fazendo milhões de calcos pra saber o quanto precisa de juntar. Você não sabe o quanto vai estar gastando daqui a 10 ou 20 anos, então não faz sentido projetar isso.

Ao invés disto, projeto o seu próximo ano. Veja no que você pode melhorar, acompanhe ano a ano sua evolução e não se preocupe em fazer projeções longas, porque uma coisa é certa: você vai falhar nisso!

Todo ano eu posto uma música do One Piece então segue a desse ano. O arco da Big Mom tá muito top. Se liga na letra:

(Visitado 108 vezes, 1 visitas hoje)