Qual o melhor país para imigrar: USA – Portugal – Alemanha – Irlanda – Canada ? – Imigração #20

57
701

Se você quer sair do Brasil, mas está em duvida acerca de onde ir, já que temos tantas opções interessantes para imigrar, realmente escolher o lugar ideal pode ser bem complicado. Responder qual o melhor país para imigrar, pode ser bem complicado e uma tarefa um tanto ingrata.

Responder isso vai depende muito do seu perfil e objetivos na sua imigração, vou tentar detalhar um pouco sobre cada um desses pontos e através daí definir o melhor lugar para se viver.

Afinal como disse no video, o país que você nasceu não dá pra escolher, mas o país que deseja passar o resto da sua vida e construir sua família, esse sim dá pra escolher, então é importante fazer a melhor escolha nessa situação.

Nesse video além de falar sobre a imigração da Alemanha também coloco os pontos positivos que vejo em Portugal, apresento também algumas perspectivas para aqueles que querem considerar outros países como Estados Unidos, Canada e Irlanda. Também falo sobre empreender nesses países e qual seria o melhor lugar para aquele que já tem uma renda passiva ou um capital para subsistência.

Serie imigração

Estamos trazendo atualizações sobre nosso processo de imigração para Alemanha, conheça um pouco mais sobre como essa história começou aqui em Viver de Dividendos na Alemanha. Quando se toma a iniciativa de imigrar para algum país, precisa de um bom planejamento e determinação.

Tivemos que nos privar de algumas coisas por lá para chegar até aqui. Abaixo vamos colocar um breve resumo dos acontecimentos até o momento deste post.

Começamos a preparar a alguns anos e desde então temos caminhando para alcançar esse nosso objetivo. Tudo começou no Brasil em 2014 onde tivemos que estruturar todo nosso modo de vida por lá. Não só na vida pessoal como também na minha empresa que continuo tocando os negócios a partir daqui da Europa.

No inicio de 2016 aplicamos para o Canada que foi nossa primeira opção de imigração, tivemos nosso visto negado, simplesmente sem motivos óbvios já que tínhamos todos os requisitos.

Ficamos completamente arrasados por não conseguir o visto para o Canadá já que estávamos bem confiantes. Hoje vejo que foi a melhor coisa que me aconteceu, estou muito feliz aqui na Europa e não sei como não cogitei antes em vir para o velho mundo antes de pensar no Canada.

A partir daí começamos a procurar alternativas e encontramos várias aqui na Europa e algumas na Asia como Austrália e Nova Zelândia. Optamos pela Europa por diversos fatores, talvez um dia aborde isso aqui.

No meado de 2016 começamos o Stage 2 onde iriamos para Irlanda passar alguns meses aprimorando o inglês.

Chegamos no final de 2016 e desbloqueamos ao Stage 3 que é a fase na qual vamos começar o processo de visto para a Alemanha, ocorre que tivemos um problema no visto e não conseguimos aplicar da forma que estávamos programando.

Voltamos para o Brasil no inicio de 2017 retornando ao Stage 1 completamente arrasados novamente. Poderíamos ter pensado em desistir mais uma vez, mas persistimos colocamos a cabeça no lugar e traçamos novos planos.

Voltamos a estaca zero, em seguida resolvemos ativar o plano B que era Portugal, esse seria nosso novo Stage 1.

Já tinha uma empresa aberta em Portugal, mas optamos por outro visto mais simples, resolvemos aplicar para o visto de Portugal no qual começo a falar nesse vídeo.

Com a autorização para residência pré emitida no Brasil, viemos para Portugal no meado do ano de 2017, por lá passamos em Lisboa alguns dias para resolver alguns detalhes da empresa, depois fomos para Figueira da Foz cidade onde apliquei para residência.

A residência saiu em Julho de 2017 e a conclusão do Stage 1 então deixamos Portugal em background e começamos o processo de visto para Alemanha.

Inscrição feita na faculdade em Agosto de 2017 ainda quando estávamos em Portugal, aqui iniciava o Stage 2. Viemos para Alemanha assim que a faculdade autorizou a matricula, no mês seguinte em Setembro desembarcamos em Düsseldorf para morar em Duisburg.

Falamos aqui de como foi difícil conseguir achar um imóvel. Aqui falamos sobre os problemas que tivemos para montar alguns moveis da nossa casa.

57 COMMENTS

  1. Fala viver,

    Encerro então a sessão de questionamentos que lhe fiz kkk. Peço desculpas por qualquer mal entendido e mesmo por ter estendido dms o assunto com vários comentários, este é meu último pra encerrar mesmo. De qualquer modo te agradeço pois respondeu com atenção e boa vontade a cada comentário!

    Respondendo apenas a algumas observações:
    “sobre o lance do inicio da série, é tanta gente que é dificil lembrar, eu só sei que essa série começou do questionamento de um leitor que disse para fazer um software de controle financeiro tipo bakitivity na epoca, daí eu fiz um video explicando-o como exemplo o setor de software para video games, daí foram surgindo outros vídeos. mas eu nao lembro ao certo, me desculpe, se vc conseguir achar coloca o vídeo aqui de referencia”.

    Cara, apenas corrigindo um equívoco meu. Eu não fui o cara que lhe motivou a criar toda a série de imigração, e sim especificamente esse tópico desse texto Qual o melhor país para imigrar: USA – Portugal – Alemanha – Irlanda – Canada ? – Imigração #20.
    Se eu não me engano esse vídeo no qual vc se referia bem possivelmente a mim como o “novato no blog, que fez umas perguntas bem interessantes” vc estava na Flórida se não me engano.

    “Me parece um valor um poco pequeno, coloque ao menos uns 4 anos de despesas no seu fluxo de caixa, cafeteria é muito boca boca, vc terá que trabalhar com duas partes, colocar num lugar onde passe muitas pessoas, tem um calculos q vc descobre o quanto de pessoa tem que passar por minuto na frente do seu negócio para ele poder ser viavel, entao o ponto é importante. outro ponto é que os clientes irão te indicar para outros, isso pode demorar um pouco pra pegar o retorno. Cafeteria é o que mais abre, mas também é o que mais fecha, muita gente abre sem uma base pra segurar as pontas”.

    Realmente são de fato valores pequenos, tanto o do Brasil quanto o de Portugal. No caso do Brasil é o valor determinado no plano de negócios e na COF do meu potencial franqueador mesmo, com alguns possíveis ajustes na prática. No caso de Portugal, 70 mil euros seria o valor da franquia na qual eu fiquei mais inclinado, mas esse valor seria só investimento, correria por fora 25.500 euros de capital de giro. No caso da franquia brasileira tem todo o planejamento de cálculo para 5 anos de fluxo de caixa. Esses valores são baixos pois ambas as operações são bastante enxutas, com poucos funcionários, entre 2 a 3 no máximo., tanto a do Brasil que possivelmente é que irá vingar, quanto a da franquia portuguesa que mais havia me interessado. Mas são modelos que permitem expandir pra uma operação maior se o negócio der lucro.

    “Sobre as peruntas que nao te respondir é o seguinte se eu pagar 0,01 de imposto eu vou achar muito, estando fora ou dentro do simples, ou mesmo no MEI pra mim todas pagam muito imposto. Mas pelo que vejo aqui na Europa paga-se muito mais imposto, a diferença que aqui você tem um retorno melhor que no Brasil. Mas aqui paga-se bem mais”.

    De modo geral concordo com vc, tanto pro cidadão como pro pequno ou microempresário concordo com vc, a carga tributária brasileira é alta e não retorna em nada. A europeia é mais alta ainda mas retorna praticamente em todas as áreas. Agora com relação ao MEI eu só acho que pra quem é da área de serviços é uma excelente oportunidade, já que serviços as margens são maiores, não precisa de estoque. Varejo nem tem como começar como MEI. Por esse programa se não me engano vc paga 50 reais só de imposto. Portanto pra alguns prestadores de serviço acho que bem razoável pra começar sim. Lógico que o MEI é um cidadão e arca com a carga tributária brasileira na sua vida pessoal, no preço que paga nos produtos de consumo, etc. Mas a do negócio em si, acho ótimo.

    “Se liga ai que depois da série faço um vídeo sobre esse seu case, coloco algumas perspectivas minhas de como eu vejo esse negócio e falo mais por vídeo sobre empreender no Brasil vs Portugal”.

    Realmente esses assuntos davam um post fascinante!

    Valeu viver, passar bem!

  2. Viver de Dividendos,

    Quero abrir um negócio de fast-food franquia e poderia também empreender em Portugal. Tô em dúvida entre Portugal e Brasil, qual é o melhor pra “fazer dinheiro” empreendendo?

    • Europa não é um bom lugar para empreender o melhor lugar que vejo pra isso seria nos Brasil, tem oportunidades fantásticas pra quem deseja empreender lá.

        • é brasil mesmo.

          veja bem empreender para o pequeno é em boa parte resolver problemas para outras pessoas, qual lugar vc conhece que tem mais problemas para serem resolvidos? tic tac tic tac

          • Fala VD,

            Pensando por esse viés vc até está certo, o Brasil tem muitos problemas o que pode gerar muitas oportunidades. Mas acho que quem é de ramos mais tradicionais como o meu não sei se essa lógica se aplica viu, o aspirante a empreendedor pode estar é contraindo muitos problemas kkkk, as dificuldades para tocar uma P.M.E no Brasil são lendárias, mas vou levar BASTANTE a sério a informação sua de que Europa é ruim pra ganhar um bom dinheiro e ficar rico com pequenos negócios, não é a 1a vez q vc me diz isso e vc tem boa bagagem aí. Portugal e o resto da Europa parece ter BASTANTE concorrência (se bem que meu segmento tbm é muito concorrido no Brasil), o que reduz significativamente as margens, além de muita regulação e carga tributária talvez até mais alta que a brasileira.

            V.D, falando em empreender eu vi seu outro post sobre a empresa de Software. O CNPJ, sua Pessoa Jurídica, é constituída aqui no Brasil mesmo ou na Europa? Vc está enquadrado no Simples Nacional? Se sim acha a carga tributária do SIMPLES alta?

          • se vc diz concorrência por ter muitos, na verdade é o contrario aqui não tem concorrência, tem monopólio, vc dificilmente vai conseguir lutar contra os gigantes eles vão esmagar os pequenos, então aqui não tem muita concorrência tem é grandes monopólios

            agora com relação a esses questionamentos da minha empresa, ela está no brasil já falei isso aqui diversas vezes, sobre as outras coisas não dá pra abrir isso aqui e não faz a menor diferença pra ninguém essa informação, entao não vou lhe responder isso.

          • Fala V.D,

            -“se vc diz concorrência por ter muitos, na verdade é o contrario aqui não tem concorrência, tem monopólio, vc dificilmente vai conseguir lutar contra os gigantes eles vão esmagar os pequenos, então aqui não tem muita concorrência tem é grandes monopólios”.
            Não sei se essa é a realidade da Alemanha, mas em Portugal, onde não morei como vc mas pesquisei bem e conheço, sei que têm bastante concorrência tanto por causa das grandes redes que vc falou que deve dominar sei lá talvez uns 70% do mercado, como também de INÚMERAS pequenas empresas, muitas mesmo, que devem disputar o restante dos 30% do mercado. Aqui se inclui tanto pequenas empresas familiares quanto redes pequenas de franquias. Mas isso eu tô falando do meu segmento , meu ramo, no qual fui lá e pesquisei por alguns meses. Mas provavelmente a Europa toda deve ter bastante concorrência, mesmo que a concorrência seja por causa dessas grandes redes que vc falou da Alemanha. Sabe por que? Aí simplesmente tem muito mais livre mercado que o Brasil (vide ranking do índice de liberdade econômica – Index of Economic Freedom).

            – “agora com relação a esses questionamentos da minha empresa, ela está no brasil já falei isso aqui diversas vezes (…)”
            Me desculpe, mas eu não frequento o blog assiduamente, todo dia, não vi isso, na verdade não frequento os blogs da blogosfera com tanta frequência já tem bastante tempo. Vou dar uma olhada sim.

            “sobre as outras coisas não dá pra abrir isso aqui e não faz a menor diferença pra ninguém essa informação, entao não vou lhe responder isso”.
            Bem, se vc se refere ao questionamento que fiz acerca do enquadramento tributário da sua empresa não tem nada de confidencial nisso e isso não tira ninguém do anonimato, mas como é uma informação pessoal, ou que assim vc julga, eu respeito sua decisão de não responder. “não faz a menor diferença pra ninguém essa informação”. No caso faria pra mim por que se vc observar quando questionei isso complementei com outra pergunta:
            “Vc está enquadrado no Simples Nacional? Se sim acha a carga tributária do SIMPLES alta”?
            Veja que te pedi uma opinião após a pergunta com outra o SE. Mas respeito sua decisão em não responder se achar que tais respostas são pessoais.

            Não sei se vc lembra de mim, mas eu sou o cara que motivou a sua criação deste tópico no ano passado. No vídeo vc até se refere a mim como o “novato no blog”. Fiquei 6 meses sem dar um passada aqui. Comecei a receber as notificações no meu e-mail, por isso resolvi voltar, até pq o blog é bom. De lá pra cá evoluí muito no projeto de implantar meu pequeno negócio, falta muito pouco, vai ser aqui no Brasil mesmo, embora tenha feito um plano de negócios para Portugal e ainda de vez em quando me vem essa ideia.
            Eu sempre peço algumas informações e opiniões a pessoas que já empreendem no Brasil justamente pra pegar experiência e pedir opinião de pessoas que já estão no mercado, inclusive tirar algumas dúvidas, logo que a maioria com pessoas com quem converso são do meu segmento. Alguns relutam em informar algumas coisas, mas a maioria responde de bom grado.

            Valeu e passar bem!

          • entao L

            aí vc me quebra pq vc me contra argumenta com

            “Mas isso eu tô falando do meu segmento , meu ramo, no qual fui lá e pesquisei por alguns meses.”

            vc hora alguma disse seu ramo, entao é bem difícil pra mim tentar ficar imaginando uma resposta pra vc, estou comentando as cegas e daí não dá pra gente ter uma noção melhor.

            Não sei se vc lembra de mim, mas eu sou o cara que motivou a sua criação deste tópico no ano passado

            vc ta falando do leitor que me questionou sobre o mercado de game é esse ? porque foi através daquele post que surgiu essa série.

            Alguns relutam em informar algumas coisas, mas a maioria responde de bom grado.

            Eu senti que vc ficou chateado quando eu disse que não iria comentar sobre suas ultimas perguntas. Mas, veja só como são as cosias, vc me perguntou várias coisas, você quer saber sobre vários pontos porém no seu caso vc manteve total ocultamento sobre seu planos, vc nem chegou a dizer o ramo que vc atua, então é difícil ter uma confiança quando não existe reciprocidade, concorda ?

            eu falo aqui no blog abertamente do meu negócio em diversos aspectos, as vezes as pessoas fazem umas perguntas muito sem sentido, coisas bem pessoais, o cara é livre pra perguntar e toda pergunta é valida e eu sou livre para não responder quando quiser. Alguns entendem isso e não ficam doídos outros ficam chateados, não sei vc foi esse caso, como disse “senti” pelo seu comentário.

            Agora vamos lá já que você gosta de pegar opiniões sobre os negócios, vamos ver se você vai responder minhas perguntas:

            – Qual o seu ramo?
            – O que você pretende empreender em Portugal ?
            – Qual a franquia você pretende abrir ? e porque ?
            – Quanto de capital você contabiliza para esse empreendimento?
            – Qual os pontos positivos e negativos você viu nessa sua pesquisa de vários meses em Portugal ?
            – Me diga os riscos que você vê no seu negócio lá?

            Vamos ver se você irá me responder. Talvez vc se abrindo eu posso lhe responder oq vc quer saber, veremos agora que a bola está contigo!

          • Fala Viver,

            Vc não me deu Reply pra eu responder, vou responder aqui em cima desse outro comentário mesmo. Vamos lá:

            “vc hora alguma disse seu ramo, entao é bem difícil pra mim tentar ficar imaginando uma resposta pra vc, estou comentando as cegas e daí não dá pra gente ter uma noção melhor”.

            No primeiro comentário que fiz já disse de cara meu ramo, veja:

            LUCAS
            17 July 2019 at 13:24
            Permalink
            “Viver de Dividendos,

            Quero abrir um negócio de fast-food franquia e poderia também empreender em Portugal. Tô em dúvida entre Portugal e Brasil, qual é o melhor pra “fazer dinheiro” empreendendo?”

            Ou seja, meu ramo é fast-food, lanche, comida. Falei logo de cara.

            “vc ta falando do leitor que me questionou sobre o mercado de game é esse ? porque foi através daquele post que surgiu essa série”.
            Não acredito que vc motivou o tema apenas por causa do leitor do GAME. Pelo contrário, a maioria dos questionamentos que vc respondeu através do vídeo tinha a ver com perguntas que eu fiz antes na época em que estava iniciando meu projeto, era apenas uma ideia na época.. Até em um dos comentários na época eu disse qque eu era o novato do blog que havia feito a maioria daquelas perguntas e vc respondeu: “ah, então foi vc!”

            “O que você pretende empreender em Portugal ?”
            Já respondido, a dúvida permanece sobre qual país, embora o projeto esteja mais avançado para aqui mesmo. Aqui no Brasil já tenho até 0 plano de negócios

            – “Qual a franquia você pretende abrir ? e porque ?”
            Apenas o nome da franquia fica complicado responder, isso SIM seria uma exposição, mas é do ramo acima que te falei e se fosse vingar em Portugal seria uma rede de Cafés que vende algumas iguarias da culinária portuguesa, dentre elas o conhecido pastel de natas, um negócio pequeno. Agora respondendo o porquê, isso é devido ao fato de gostar, ser do ramo e vislumbrar um bom mercado, tanto no Brasil quanto em Portugal.

            “-Quanto de capital você contabiliza para esse empreendimento?”
            Aqui no Brasil, em torno de R$ 200 mil com capital de giro incluído. Se fosse em Portugal em torno de 70 mil euros.

            “Qual os pontos positivos e negativos você viu nessa sua pesquisa de vários meses em Portugal ?”
            Positivos: tá bombando o turismo lá, as pessoas precisam comer, então vi isso como um ponto positivo. A facilidade de abertura da empresa (50 minutos), pode abrir empresa num dia e fatura no outro. Menos exigências e buRROcracias de órgãos como vigilância sanitária comparado ao Brasil. Outro é a facilidade de obter financiamento a um custo de capital reduzido (2,75% a.a), mas pra quem tem cidadania europeia, que é o meu caso.
            Negativos: os pontos negativos são justamente alguns dos quais eu ainda tenho dúvida, por isso mesmo te perguntei pois vc morou lá, já eu fiquei 2 meses em pesquisa de campo, e fiz isso sozinho, sem ajuda profissional. Mas aparentemente no meu segmento eu vi bastante concorrência sim, tanto de grandes redes, como de micro ou pequenas empresas familiares. Então eu conto isso como um ponto negativo.

            “– Me diga os riscos que você vê no seu negócio lá?”
            Cara, sinceramente, eu não sei direito. Como disse antes, passei 2 meses lá, a turismo, embora tenha sido uma visita de negócios eu não cheguei a fazer um plano de negócios por lá, não tive nenhum apoio profissional para pesquisa, pq estava na fase de pesquisa e possível pré-seleção de algumas franquias para posterior seleção, então o plano de negócios viria em outra etapa. Cheguei no máximo a fazer contato com alguns franqueadores e conversei com um contador. Da minha parte foi algo meio empírico.
            O que eu notei lá nesse pouco tempo foi bastante concorrência nesse ramo. Muita gente me disse que o payback de pequenos negócios em Portugal é mais lento que no Brasil. Isso conversando com brasileiros que empreendem lá no varejo, mas não no ramo de Restauração (como é chamado alimentação em Portugal). Quem conversei era de outros ramos. Uma das principais dúvidas que tenho questionado nesses comentários é sobre aonde vc vê mais potencial de lucratividade Brasil ou Portugal. Na verdade as coisas que eu considero como risco no mercado português são justamente dúvidas que eu tenho se de fato são realmente riscos.

            Enfim V.D, a pergunta que te fiz sobre se vc acha a carga tributária do Simples Nacional alta ou baixa caso vc fosse enquadrado nesse regime, apesar de vc não ser do mesmo ramo que eu, me tinha uma utilidade. Era um empreendedor que já está no mercado me dizendo isso, serviria ainda que minimamente para o meu planejamento. Igualmente as perguntas sobre Portugal e Europa, afinal vc tem experiência de viver aí, isso é muita coisa. Já essas informações que te passei aí em cima aí sim acredito que não te tenha utilidade nenhuma, mas ainda sim te passei de boa e passaria pra qualquer um, não vejo nenhum receio ou perda de confidencialidade quanto a isso.
            Mas volto a frisar naquela tecla. Se vc acha tais informações que te perguntei de ordem pessoal/confidencial eu respeito, não precisa me dizer nada. Vou pesquisar mais sobre a questão, me inteirar com um contador, e conversar com outros empreendedores, prioritariamente do meu ramo, mas também de outros que tenham experiência no mercado brasileiro.

            Valeu e passar bem!

          • desculpa mas me passou desapercebido o lance do ramo, esse ramo de alimentação é mais tranquilo, dependendo do modelo da franquia pode ser interessante. a concorrência dos grandes nessa parte é mais suave, porque esse ramo é 80% serviço e uns 20% produto em si, entao pode-se aproveitar de alguma deficiência especifica de alguma região. o lance é identificar isso lá.

            sobre o lance do inicio da série, é tanta gente que é dificil lembrar, eu só sei que essa série começou do questionamento de um leitor que disse para fazer um software de controle financeiro tipo bakitivity na epoca, daí eu fiz um video explicando-o como exemplo o setor de software para video games, daí foram surgindo outros vídeos. mas eu nao lembro ao certo, me desculpe, se vc conseguir achar coloca o vídeo aqui de referencia.

            Ramo de cafeteria é bom aqui na europa, é a principal coisa que os pequenos comerciantes abrem, entao pode ter boa aderencia o pessoal aqui adora uma cafeteria.

            Me parece um valor um poco pequeno, coloque ao menos uns 4 anos de despesas no seu fluxo de caixa, cafeteria é muito boca boca, vc terá que trabalhar com duas partes, colocar num lugar onde passe muitas pessoas, tem um calculos q vc descobre o quanto de pessoa tem que passar por minuto na frente do seu negócio para ele poder ser viavel, entao o ponto é importante. outro ponto é que os clientes irão te indicar para outros, isso pode demorar um pouco pra pegar o retorno. Cafeteria é o que mais abre, mas também é o que mais fecha, muita gente abre sem uma base pra segurar as pontas.

            Podemos comentar num vídeo sobre esses pontos. Acho que seria legal. Vou anotar aqui para falarmos disso depois dessa segunda etapa do video MN. Ter concorrência não é negativo se não tiver saturado o mercado, isso na verdade é um bom sinal, sinal de que pode dar certo o negócio, pois tem outros fazendo.

            Respondendo a questão de ver potencia de lucratividade, sem dúvidas no Brasil, a Europa não é um país pra se ganhar dinheiro como empreendedor, olha a lei trabalhista por lá é muito mais sufocante que a Brasileira. Paga-se muito mais imposto por funcionário por aqui na Europa. Você conseguirá uma mão de obra mais barata no Brasil e um mercado muito maior de pessoas.

            Sobre as peruntas que nao te respondir é o seguinte se eu pagar 0,01 de imposto eu vou achar muito, estando fora ou dentro do simples, ou mesmo no MEI pra mim todas pagam muito imposto. Mas pelo que vejo aqui na Europa paga-se muito mais imposto, a diferença que aqui você tem um retorno melhor que no Brasil. Mas aqui paga-se bem mais.

            Se liga ai que depois da série faço um vídeo sobre esse seu case, coloco algumas perspectivas minhas de como eu vejo esse negócio e falo mais por vídeo sobre empreender no Brasil vs Portugal.

  3. o meu sonho e ir como imigrante para a europa sou aposentado mas que ganho aqui no brasil e pouco e da muito mal para alimentar e o meu sonho e ter progresso e ajudar a minha familia e na europa eu sei que vou ser feliz como nao sou aqui no brasil e depois ter minha cidadania europeia e assim desejo ir para estudar e trabalhar espero ter retorno em breve deste e desejo a todos desta imigraçao felicidades

    • ola NCA

      bom primeiro te desejo sucesso na sua empreitada.

      mas só fazer uma ressalva vc diz que na europa “eu sei que vou ser feliz como nao sou aqui no brasil” não se engane quanto a isso a felicidade não está em um local, ou objeto a felicidade está em criar suas metas e trabalhar para realiza-las, isso é algo que muitos se iludem achando que a imigração vai trazer felicidade, é empolgante e tal por ser um novo Start em muitas áreas, mas a felicidade é algo que ou vc cultiva dentro de vc e não vai achar em outro lugar.

      um bom caminho para isso é ter um propósito de vida e pra isso é fundamental vc buscar uma experiencia com Deus, isso vai lhe ajudar em muitos aspectos principalmente relacionado a felicidade.

  4. Ola meu amigo. Acabei de chegar no seu Blog. e ja estou achando fantastico. Eu estava indo morar em Utah-EUA com visto de estudante. apliquei para uma escola e fui aprovado no consulado. Mas como seria no caso para Alemanha um processo para estudar, sendo que tenho esposas e 2 filhos?

    • Ola MACM tem muito material pra vc olhar, sugiro dar uma começada por aqui http://viverdedividendos.org/primeiros-passos-nos-dividendos/

      difícil te responder num comentário, acho que a resposta disso aí está nesses vários videos que já fiz sobre a série de imigração.

      eu só te garanto que a Alemanha tem vários programas de incentivo para o pessoal vir estudar aqui, teria que dar uma olhada no site deles pra entender melhor, a minha esposa faz isso aqui, uma faculdade totalmente em inglês e publica na qual não precisamos de pagar nada, ao se formar ela tentará ingressar no mercado de trabalho alemão, mas essa parte da saga ainda não chegamos :) mas vai acompanhando a gente aí que vc vai ver

  5. Olá!

    Muito didático e divertido o seu vídeo.
    Estou exatamente nesta dúvida (Canadá, Portugal e Alemanha!!) Se tiveres um tempinho, tenho algumas dúvidas que vc seria a pessoa ideal para me esclarecer:
    – Chegaste a avaliar dentre estes países o que tem carga tributária menor sobre os dividendos? Não entendi se tens um visto de estudante que não teria tributo.
    – A tua escolha pela Alemanha teve influência exclusivamente pela qualidade de vida e oportunidades futura à filha ou tiveram outros fatores?
    Desde já te agradeço!!
    Forte abraço e sucesso aí!

    • ola A

      1 – não sei se isso poderia ser decisivo numa escolha de país. Na Europa tem tratado de redução de IR com os USA, acredito que o canada deve ter tb.
      2 – primeiro a qualidade de vida, mas isso é algo encontrado facilmente em outros países aqui da UE, no caso da Alemanha o desempate decisivo pra mim foi mesmo oportunidades profissionais para a Laura. Acredito que a Alemanha seja o melhor lugar olhando pela ótica das oportunidade para se criar um filho.

  6. Vou falar um pouco da minha experiência; sou cidadão ítalo-bra e passei pela Itália, Portugal e Alemanha.
    Portugal vive uma realidade medíocre com relação ao salário que é uma verdadeira piada com relação aos custos de aluguel por exemplo onde os salários não são compatíveis com os alugueis.
    Itália vive uma crise de falta de emprego e vários mais vários refugiados perambulando para todos os lados e na Alemanha passei por Baden-Baden onde a situação de emprego é um pouco melhor más a situação de refugiados é a mesma.
    Ou seja; considerando estes três países Portugal seria uma situação melhor CASO a pessoa tenha condições de COMPRAR um imóvel e trabalhar para se manter isso de forma muito simples e de certa forma medíocre.

    • olá L

      sim concordo com Portugal lá ganha-se muito pouco em comparação e proporcionalmente aos outros países, por isso que falo para o pessoal lá é pra quem chegou no end game e quer viver tranquilo com um baixo custo de vida, ganhar dinheiro lá não é um bom lugar para isso

      sobre Italia tem alguns pontos comentados aqui e aqui, recomendo a leitura.

      sobre Alemanha eu não vejo dessa forma, talvez foi a região que vc passou, claro que existe muito imigrante na Alemanha o que é um pouco diferente do refugiado, sao pessoas com outros perfis e objetivos a longo prazo na Alemanha, mas esses refugiados estão bem espalhados, não sei como a Italia tem feito para tratar os problemas deles, mas por aqui na Alemanha eles não tem muito onde escolher pra ir, tem que ir para onde o governo mandar, entao o governo tenta pulverizar eles em várias cidades.

      agora pela proximacao dos países aqui da Europa com outros países menos desenvolvidos é normal essa qtde grande de imigrantes, e talvez aqui fique mais claro que por exemplo nos USA pois lá é muito mixado e aqui pelo povo ter uma etnia mais definida isso fica mais claro quando vc sai na rua.

      dá uma olhada no meu Twitter postei isso a pouco dias recomendo pr vc entender um pouco o exemplo que eu dei, inclusive me segue la kkkkk

      • Ola Viverdedividendos, tudo bem?

        Qual é a melhor maneira de transferir dinheiro da minha conta no Brasil para uma conta na Inglaterra? Vou passar um ano fora, e enviarei meus rendimentos do Brasil para me custear. Como você faz suas transferências? Li que muitas corretoras enviam dinheiro para uma conta que voce tenha aberta no seu nome no exterior. Mas como são as taxas? Muda muito de banco para banco de corretora para corretora?

        quais suas dicas para quem vai ficar fora por mais de um ano?

        grande abraço

        • pra transferir ao exterior eu uso sempre a remessa online se vc colocar o cupom de desconto aqui do blog o preço fica imbatível, confere aqui.

  7. Obrigado pelos posts excelentes de sempre!

    Tenho uma dúvida referente a impostos… Não sei se você saberá me responder, mas talvez nosso caso seja o mesmo, então vou tentar a sorte, rsrs.

    Tenho uma empresa no Brasil e pretendo me mudar para a Alemanha, mantendo a residência fiscal no Brasil, ou seja, vou manter a empresa aqui do jeito que está. Foi isso que você fez? Nesse caso, há impostos devidos para a Alemanha também, ou só para o Brasil?
    Eu li o acordo de não bitributação, mas não entendi exatamente como funciona nesses casos.
    E para alugar imóvel, você sabe dizer se é preciso ter residência fiscal aí?

    Muito obrigado!

    • ola Z

      pelo que sei o Brasil não permite ter uma empresa aqui, sem que ao menos um dos representantes tenha domicilio fiscal aqui, nesse caso o ideal seria vc não sair com o domicilio fiscal

      agora a nível de tributação na Alemanha vc so pagará imposto se vc transferir seu domicilio fiscal para k ou se vc receber alguma renda aqui, aí tera que recolher o imposto aqui e lá no brasil já que não saiu de lá

      entao se vc não for trabalhar como assalariado aqui na Alemanha é melhor manter a residência fiscal no brasil

      agora isso que falei contigo tem outras nuanças aí no meio, porém eu vou fazer um video sobre isso aqui no canal, sobre saida definitiva quando é e quando não é viável

      aí vc fica ligado aqui pra ver quando sair

    • e mais o brasil não tem acordo de bi tributação com Alemanha

      sim eu sei é uma merda, por isso que o Bolsonaro fica zoando dizendo que só fizemos acordo com país de pouca expressão econômica enquanto q tinhamos que colar em USA, UE e Japão o governo de esquerda (o atual e os petralhas) preferiram fazer acordo com palestina :(

  8. Buenas! Na verdade só escrevo para te parabenizar, muito bom vídeo. Fez boas relações entre os países e o porquê de cada um de forma simples e rápida. Muito interessante! Parabéns

    • valeu MP tentei abranger as principais opções que vejo hoje, claro q sempre tem outros países, mas esses aí sao os principais que o pessoal procura.

  9. Olá Viver de Dividendos,
    Nestas aplicações para visto para os vários países, quais os tipos de vistos que vocês tentou? Eram visto temporário ou para ficar permanente?

    Valeu.

  10. Tudo certo viver?

    Sempre acompanhei seu conteúdo mas nunca comentei, agradeço muito os esclarecimentos ajuda muito que está na fase do estudo.Queria te perguntar a respeito da Irlanda, se poderia comentar os mesmo pontos que falou dos outros países.Meu plano A é ir pro Canadá mas em paralelo estudo a possibilidade da Irlanda, o que é difícil saber é como anda o mercado de trabalho lá.
    Só uma obs: não tenho família pra levar, sou só eu e o mundo hehe.

    • Fala Ricardo

      A irlanda é uma boa opção o problema é o programa de visto deles, acho que eles não te deixam procurar emprego depois de formado, e se for fazer por exemplo uma faculdade acho que não pode levar a família, como vc vai sozinho ai não seria tanto problema pra vc, mas a questão de emprego lá é bem razoável, o salário é bem melhor que em Portugal, mas não tão bom como uma inglaterra ou Alemanha

      O custo de vida lá não achei tao alto, tem um post aqui legal no blog sobre isso dá uma olhada… eu morei um tempo lá tanto que nesses videos aqui do blog vc vai ver que tem varias videos feitos nos parques lá… coisa boa de lá que é a terra do Halloween entao dá pra tu andar mascarado na rua e as pessoas nem ligam kkkkk

  11. Viver de Dividendos, nas grandes cidades portuguesas como Lisboa, Porto, Braga, Coimbra, o transporte público é muito bom e mais barato que Alemanha e até Brasil, e é todo interligado. Muitos brasileiros elogiam o sistema de transporte em Portugal.

    A França também tem um sistema de transporte muito evoluído, o TGV (trem-bala) francês é um dos melhores da Europa.

    • Lucas

      Portugal tem varias paradas positivas, mas transporte publico não é uma delas e passa bem longe de um ideal, só pelo mapa vc vê a diferença

      mapa de metro da capital portuguesa – 4 linhazinhas de metros

      mapa de metro de Dusseldorf, veja que Dusseldorf onde estou não é uma capital, é uma cidade de médio porte na Alemanha

      Portugal tem que comer muito arroz com feijão no transporte publico pra chegar em níveis ideiais

      outro ponto a ser comentado no que vc disse, é que quando eu falo que só conheço dois países que o transporte publico é PICA (Alemanha e Japão) não quer dizer que em outras cidades especificas de outros paises o transporte publico não funcione, por exemplo vc pega uma Nova York, ela tem um bom transporte publico, aí no caso é a cidade de Nova York, o mesmo vc não pode dizer para todo os USA, o mesmo vale pra franca, vc vai achar cidades grandes por lá como Paris com uma excelente estrutura de transporte publico, ou uma Inglaterra onde Londres tem uma malha publica violenta, mas sao cidades especificas, não é o caso da Alemanha e de um Japão que em cidades de médio porte vc ve uma malha gigantesca de transporte publico espalhado pela cidade e ligando cidades a outras cidades, enfim só pra deixar claro caso vc não tenha pegado esse detalhe no meu comentário do video.

      • Bacana a explanação! É pq eu sempre tenho o Brasil como referência kkkk, mas vc convenceu que o transporte público em Portugal não é tão bom assim.
        A França também tem o transporte público todo interligado e os sistemas de metrô e TGV também chegam a cidades pequenas como Lyon, Nice, Bordeaux, Grenoble, inclusive partindo direto de Paris para o sul da França. Acho que a França deve estar pareada com a Alemanha no quesito transporte público

    • Viver de Dividendos, te agradeço cara! Eu sou o novato do blog que te faz a maioria das perguntas abordadas no vídeo.

      Sobre empreendedorismo, eu tenho uma reserva financeira para empreender no Brasil que também seria suficiente para empreender em um negócio pequeno na Europa (eu sou cidadão europeu), pelo menos em Portugal, não sabia que Europa não era promissora. Na verdade eu pensava nos EUA primeiro em relação à Europa, mas o capital mínimo exigido nos EUA é 150 mil dólares, na Europa eu não tenho capital mínimo.
      Vc diz que empreender no Brasil é melhor que na Europa. Isso me deixa meio confuso. Agora descobri que a Europa é muito reguladora, tem carga fiscal bastante elevada, margem de lucro baixa, enfim, não é o melhor ecossistema para empreender (com exceção da Suíça), mas eu sempre pensei que o Brasil fosse tudo isso em modo hard. São tantas dificuldades que a gente lê sobre empreender no Brasil, como tempo para abrir empresa, burocracia, taxa de mortalidade antes dos 5 anos, impostos, etc.

      • kkkk entao foi vc

        pow é que rola tanto comentário que eu fico perdido nos nomes, e eu sou péssimo pra guardar nomes de cabeça, desculpa não ter dito o seu nome lá porque realmente eu me confundo muito com isso.

        o problema de empreender no brasil não o fato de empreender e sim o fato de que vc paga muito imposto ao empreender e como cidadão não tem retorno algum disso, já na Europa vc vai pagar bastante imposto, mas terá alguns benefícios que no brasil não terá, pega por exemplo a Alemanha, ela tem uma carga tributaria em cima do trabalhado de 40% (acho que é até maior que a brasileira), mas aqui vc terá segurança de ponta, educação para seus filhos de forma gratuita e de muita qualidade, isso até mesmo nas faculdades e mestrados tudo grátis, vc terá creches para seu filho, eles sao obrigados a conseguir creche publica para vc quando seu filho tem mais de 3 anos, entre outros milhares de subsídios que a Alemanha dá para empresa e que torna o custo de vida baixo em alguns pontos aqui… o mesmo vale a Portugal, vc vai pagar muito imposto lá mas terá uma educação publica bem melhor que no brasil (não tão boa quanto a particular daí mas muito melhor que a publica do brasil), vc terá segurança, etc…

        agora falando sobre burocracia, pode ser algo chato mas não é um impeditivo pelo menos para o pequeno empreendedor, ninguém deixa de abrir um negocio porque demora 30 dias para sair um documento, é chato porque vc acaba tendo um custo maior ao abrir, mas isso não chega a ser um impeditivo

        nesse ponto de burocracia por aqui na Europa (aí falo de tributaria) é bem melhor porque sao poucos impostos e poucas alíquotas, mas eles tem varias outras encheção de saco, principalmente na parte de RH, além de que na Europa a galera não curto muito trabalhar igual doido como os americanos fazem, entao pra quem é patrão o USA é um paraíso, pra quem é funcionário a Europa é um paraíso kkkkk

    • Valeu Lucas, deu pra dar uma esplanada em alguns pontos, mas eu sempre esqueço de falar varias coisas… bom que temos mais material pra outros videos no futuro.

  12. Ótimo vídeo, bem esclarecedor, ainda mais comentando experiencias próprias. Ainda estou em fase de criar rendimentos no BR, mas em momento oportuno penso em ir para Portugal ou Espanha, estive uns dias em 2017 nestes dois países e achei os valores de modo geral ainda mais em conta na espanha….no momento apenas amadurecendo a ideia….abraço…

    • olá Zaro

      a Espanha é um bom pais pra se ir também o custo de vida lá é baixo e tem boas oportunidades de emprego

    • se caiu 10% entao não tem vários BH caindo fora, tem um monte de gente que fazia trade achando que era BH

      • BH nao significa segurar mesmo se ela se tornar um REIT ruim…na seekingalpha tao falando que é provavel que cortem dividendos em 2018. Vai segurar msm assim?

        • REIT não se avalia como ação. REIT não consegue subir dividendo por longos anos eles são mais cíclicos. Se vc não entender essa diferença básica vai fazer confusão nos seus investimentos.

          Tem que analisar com calma a coisa, eu nunca saio vendendo e nem comprando nada com efeito
          manada.

          Não compro porque subiu 10% e nem vendo pq caiu 10% se vc quiser que os preços digam oq vc blz, essa eh sua estratégia a minha não é assim.

          Ação cair não quer dizer que ela ficou ruim. Olha a Apple uns tri atrás estava caindo e o resultado veio forte.

          Resumindo se o cara compra ou vende por causa de preço e acha que faz BH tende a falhar miseravelmente.

  13. VdD, essa supercasa aí em Miami é airbnb? Como sempre um vídeo cheio de aprendizado, obrigado pelo compartilhamento de seu conhecimento. Abc

    Ah!… por falar em Miami, devo ir no final de março. Estou pensando em abrir uma nova conta bancária. Pelo que analisei só sobraram 2 instituições que abrem conta para não residente e, principalmente, tem a opção de remeter o cartão de débito para o Brasil: Wells fargo e BB Americas. O Bank of America não aceita mais abrir conta para não residente (segundo resposta à consulta que ao BoA fiz para agendar abertura de conta numa agencia em Miami).

    • fala zippo

      pobre só vai de Airbnb, ainda vou chegar no nível de poder alugar um quarto de hotel nas viagens, até lá vou ter que ir quebrando o galho com Airbnb mesmo.

      obrigado

      Mano com o Leupay eu nem me preocupo em ter conta nos States mais. Show que vc vai em marco, ainda vai pegar o inverno que é a alta temporada por lá, já que o verão fica praticamente insuportável andar lá. Todo caso tentou o Chase ?

      • Minha conta é no Chase. Acho que eles ficaram mais inflexíveis com os não residentes. Pelo que andei me informando, eles até estão negando novas aberturas Para receber a renovação do cartão de débito os desinfelizes nonresident aliens tem que ir busca-lo na agência em NY, não mandam pro Brasil.

        Daí lí que o WF e o BB America mandam as renovações de cartão para o Brasil. Eu procuro um banco americano pois qdo entrar na fase de usufruir os rendimentos, quero faze-lo atrvés do uso do cartão de débito. A vantagem de um banco americano seria poder fazer transferências via ACH, no caso da Drivewealth usando o Dwolla ao custo de USD3. Se fosse fazer por wire eu teria de pagar USD25 pra mandar o wire da DW para um banco e mais USD25/35 q são normalmente cobrados pelos bancos para receber wire doméstico/internacional.
        Abc

        • Eu ainda estou longe desse estágio. Um dia chego lá aí vejo a melhor opção. Até lá vou me quebrando com a LeuPay que está me atendo bem pelo que preciso.

    • fala CI

      realmente é uma decisão bem difícil, sao muitas variáveis como família, adaptação cultural, trabalho, enfim… muita chance de dar merda… o cara tem que persistir… senão não consegue.

      tem que pensar com calma mesmo e colocar os pés no chão.

    • é esse tipo de pensamento míope que eu tento combater no video, a pessoa absorve aquela doutrinação de esquerda na escola que colocou Portugal como um país do capeta e sai reproduzindo isso depois de grande, sem nem ao menos sentar ou parar para analisar algo

      primeiro para falar de Portugal vc tem que ter vivido lá, veja que na lista eu só citei países que já vivi, não dou pitaco no que acho porque li em algum lugar, são experiencias pessoais vividas

      e pra finalizar a tamanha bobagem q vc falou, talvez a wikipedia e diversos outros sites estejam errados ao marcar Portugal como primeiro mundo https://pt.wikipedia.org/wiki/Primeiro_Mundo ou talvez seu caso seja apenas mais um caso do que citei no primeiro, quem vc acha que está errado wikipedia ou vc ?

    • mas nada impede de vc achar austrália melhor, vc pode ate achar coréia do norte melhor, isso é a sua opinião vc na verdade por achar qualquer coisa melhor, o que não pode é querer dizer que a sua opinião é o centro da verdade

      como se vc fosse o grande iluminado

      veja que no video que coloquei fatos primeiro, depois dou minha opinião, não apenas digo eu acho isso melhor, ok mas porque, oque lá tem melhor que aqui e blá blá blá… sabe porque muitas pessoas não conseguem fazer isso porque é o que disse no video o cara nunca saiu da bolha que vive aí quando sai fica maravilhado com qualquer coisa, porém para dizer que X é melhor que Y tem que experimentar o X e o Y.

    • Oh Loko. Portugal ruim?
      Se eu não gostasse tanto do meu Brasil (Sul), Portugal seria para onde eu queria mudar!

      • ele não ta sabendo nem o que país de primeiro mundo, num tem nem como contra argumentar direito depois disso.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here