Foco no poder de lucro da empresa

Foco no poder de lucro da empresa

Se você é um investidor de crescimento de dividendos, já sabe que crescer os dividendos de forma constante é só metade da história. Todas as empresas que cresceram os dividendos de forma consistente, por mais de uma década, tiveram um padrão de crescimento no lucro durante esse mesmo período de tempo.

Como um investidor de Dividendos, meu objetivo é encontrar ações atrativas que crescem consistentemente os dividendos. Eu faço isso e compartilho com meus assinantes no Ex-Dividend, saiba mais aqui. Eu pesquiso diversas empresas de forma exaustiva na lista de empresas que cresceram dividendos. São mais de 880 empresas que aplico meus critérios de seleção e vou olhando como uma lupa para cada case de negócio. Eu não me preocupo muito com os recordes de dividendos que uma empresa alcançou. Isso é um ponto positivo? Sem dúvida. Mas não é algo decisivo nos meus estudos.

Uma empresa de dividendos passa por 3 estágios durante a sua vida, vou até fazer um artigo comentando sobre isso no futuro. Eu geralmente gosto mais da empresas que estão na segunda fase, embora as vezes tenho uma quedinha para algumas que se encontram na primeira fase.

No entanto, eu tento selecionar não só empresas que tenham um registro de aumento de dividendos, mas aquelas que têm chances decentes de continuar a crescer seus dividendos pelos próximos 20 ou 30 anos. Nem toda empresa vai conseguir isso, mas para aquelas que conseguem, elas irão gerar a maior parte do crescimento de dividendos do portfólio, falei sobre os vencedores aqui nesse artigo: Porque a maioria dos investidores falham na bolsa.

A fonte oculta do crescimento de dividendos é o crescimento dos lucros. Se você é assinante do XD+ sabe que lá tem empresas que podem aumentar os lucros por ação por um longo período de tempo. Crescer os lucros por ação são o combustível atras do crescimento de dividendos.

Por exemplo, a Visa Inc, aumentou os dividendos a 10 anos consecutivos, a empresa saiu de um lucro por ação de $0,24 para $4,09 nesse último ano de 2018, enquanto que os dividendos foram mais que dobrados saindo de $0,03 para $0,78. O resto dessa diferença foi investido no próprio negócio para assim gerar mais lucros e depois poder aumentar ainda mais os dividendos.

Uma empresa que é incapaz de crescer os lucros ao longo do tempo não poderá se dar o luxo de crescer os dividendos por tanto tempo. Por exemplo Diebold (DBD) tinha conseguido aumentar os dividendos por 60 anos consecutivos até que veio a cortar em 2013. Infelizmente, a empresa foi incapaz de crescer os lucros, e a relação de pagamento dividendos atingiu os limites que uma distribuição poderia se tornar sustentável.

Como resultado a empresa manteve a distribuição em 2014 e 2015, se o investidor segue o “Jeito Viver de Dividendos de investir” ele já teria pulado fora do barco em 2014. Aí você começa a olhar para a Diebold nos dias atuais e vê que os dividendos foram cortados de 0,96 no primeiro corte em 2016, depois cortou para 0,40 em 2017 e agora está em 0,30. E o lucro? Despencou de um lucro de $1,76 para um prejuízo de $-4,66!!!

Ok Viver de Dividendos, já entendi que o lucro é importante para o crescimento dos dividendos, mas me explica como saber que uma empresa vai conseguir crescer os lucros?

Aí que está o pulo do gato, se liga que vou te explicar como matar a charada!

Vamos pegar o caso de Procter & Gamble, a empresa possui fortes marcas e relativamente tem produtos baratos que os consumidores compram com muita frequência. A maioria dos consumidores vai ficar com uma marca cuja a qualidade eles confiam e nem irão se importar com um ligeiro aumento nos preços ao longo do tempo. Se você gosta das fraldas Pampers e confia na qualidade da marca, não vai se importar em procurar um substituto para economizar 50 centavos. Com esse poder de precificação, P&G consegue repassar os custos facilmente para os consumidores. Isso resulta em lucros crescentes ao longo do tempo.

A analise qualitativa do negócio é mais importante que analisar os números. É aqui que a maioria da galera vacila. Quem acompanha as Revista do Viver de Dividendos no XD+ sabe que cada edição ao analisarmos um ativo nosso foco maior é na análise qualitativa do mesmo. Se uma empresa tem marcas fortes e fosso largo, poderá aumentar os preços e isso não afetará os lucros gerados a partir de seus fiéis clientes.

Pega por exemplo empresas de tabaco que tem vendido vício. Empresas como essas conseguem aumentar o preço de seus produtos por anos a fio. Apesar da diminuição no número de usuários ao longo dos anos, os aumentos de preços e o corte de gastos com aumento de eficiência levantou o lucro dessas empresas por décadas.

O que você deve evitar nas suas escolhas é empresas que oferecem produtos tipo commodities, empresas que podem perder liderança devido a mudanças tecnológicas bruscas, bem como as empresas cíclicas por natureza como as de commodities.

Uma empresa de commodities deixa o mercado dizer o quanto vale seus produtos, não detém o controle do mercado consumidor e portanto não tem o poder de fixação de preços como uma Coca Cola KO ou uma Colgate Palmolive CL.

É muito comum ver investidores se enganarem com essas empresas de commodities, pois os preços flutuam de acordo com as condições econômicas. Podemos ver isso mais claramente em empresas de minério, mas especialmente em siderúrgicas.

Evite também empresas que tiveram um boom temporário nos lucros, quando você analisa, não consegue ver nada mais que sorte de estar no momento certo e no lugar certo. Pegamos aí o exemplo das petroleiras que tiveram bons resultados quando o petróleo esteve em picos passados de cotação, ou mesmo empresas de ouro mais atrás que tiveram crescimento de lucros consistente por uma década para depois a commodities se reajustar novamente.

Por fim, mas não menos importante, evite empresas cujos produtos ou serviços podem ser considerados obsoletos por mudanças tecnológicas (alô galera da UGPA kkkk), pois não serão capazes de manter o fluxo de caixa crescente para continuar os crescimentos dos dividendos. Empresas de TI são exemplo clássico disto, essas empresas raramente conseguem ter vantagens competitivas que permitam crescerem os dividendos por 15 ou 20 anos seguidos.

Olhando hoje você realmente acredita que uma INTEL continuará a fornecer tecnologia em 2030, ou seus produtos estarão obsoletos ? Alias, ela já está se tornando carta fora do baralho, olhe aqui. No entanto, muito provavelmente em 2030 teremos os consumidores ainda comendo Lay’s da Pepsico (PEP).

Em resumo, uma empresa que gerência o crescimento dos lucros ao longo do tempo, será capaz de pagar aos acionistas como recompensa um fluxo crescente de dividendos. Os investidores devem analisar cada empresa detalhamento e determinar se ela tem as características qualitativas que lhe permita crescer os lucros. Se essas características são atendidas então o trabalho do investidor é ensacar na carteira esses ativos montando um portfólio bem diversificado. Quem é assinante do XD já tem isso bem mastigado, só falta engolir, feito uma boa Lay’s :)

 

Balanço Comentado – Ultrapar – UGPA3 – #2018

Balanço Comentado – Ultrapar – UGPA3 – #2018

Vamos nesse balanço comentado falar sobre os últimos resultados da Ultrapar UGPA3 nesse 1T18. Falaremos sobre o histórico da empresa até o momento e principalmente vamos abordar os maiores riscos da Ultrapar. Quer saber o que pode comprometer a Ultrapar e fazer com que ela perca cerca de 70% dos seus lucro ? Então confira no vídeo abaixo.

gosteiTodo o conteúdo do blog é distribuído gratuitamente e continuará assim pra sempre .  A única forma de remuneração é através da inserção de propagandas, portanto, se gostou do vídeo, por favor, clique no botão de “Gostei”, no topo do vídeo.  Desta forma, quando clicar na propaganda que aparece antes do inicio do vídeo, o blog será remunerado.

Tá rolando um debate nos comentários sobre as possibilidades de recarga do carro, particularmente acredito que no futuro a energia será transmitida pelo ar via wifi, parece loucura… nem tanto, já existem cases de celular que você não precisa mais de conectar cabo nele, recebe a energia via ar, onde vc estiver na sua sala o celular vai estar sendo carregado, confira no video abaixo.

Acredito que com isso as ruas devem ter algum dispositivo que envie essa energia diretamente para os carros. Assim sendo, não precisaríamos de postos para isso, nem nada de troca de bateria ou recarga como vemos hoje.

Outro complemento do leitor Cristian Gadelha foi essa noticia de que no Japão (sempre o ele na frente de tudo) já temos mais tokens de recarga do que bombas de combustível, essa aí é para os que acham que isso nunca iria ocorrer. Leia aqui.

Colabore com o blog

Todo o conteúdo do blog é distribuído gratuitamente. Acredito que a informação deve ser democratizada, minha ideia ao criar o blog, foi acima de tudo, ser um instrumento para ajudar o pequeno investidor a conhecer e compartilhar informações sobre a bolsa de valores e o mundo dos negócios. Por isso sempre estou a produzir conteúdos relevantes ao tema, trazendo vídeos e artigos atualizados.

joker LREN

Se você gosta do blog, se você já aprendeu algo por aqui, se você se identifica de alguma forma com o nosso trabalho realizado aqui e quiser demonstrar isso através de uma colaboração, utilize um dos botões na lateral do site para realizar uma doação única, agora estamos com a opção de bitcoin. Nós deixaremos nosso muito obrigado a você no nosso Papo de Dividendo. Já pagou seu dizimo esse mês? “Há quem dê generosamente, e vê aumentar suas riquezas; outros retêm o que deveriam dar, e caem na pobreza.” (Provérbios 11:24)

 

Papo de Dividendo: DIS – CP – UGPA3 – RADL3

 

No papo dessa semana vamos falar sobre:

  • Os resultados da Walt Disney
  • Proposta de fusão da Canadian Pacific com a Norfolk
  • Resultados de Ultrapar e Droga Raia

 

Agosto de 2015 – Dividendos recebidos

Stocks_dividend_buyEsse é o meu assunto favorito no blog, falar sobre recebimentos de dividendos é muito bom, de certa forma cada mês que escrevo artigos como esse é como se fosse dado mais um passo rumo a independência financeira. Chega a ser fantástico se levarmos em consideração que esse montante que estou a receber nesse mês é fruto de uma ação que tomei no passado e que vai me beneficiar por anos trazendo um retorno passivo.

Os destaques do mês foram:

  • Ultrapar: A empresa apresentou um bom resultado nesse 2T15 com um crescimento de +10% no lucro e +19% no EBITDA em relação ao 2T14. Um destaque maior foi para a Oxiteno que teve um salto de 98 para 203 milhões no EBITDA. A ponta negativa ficou com a Extrafarma que apesar de crescer acima da média das farmácias teve uma queda de -38% no EBITDA, no entanto a receita cresceu 17% saindo de 308 milhões para 359 milhões. Vale lembrar que teve que teve um crescimento no número de lojas, mas também dentro das lojas já existentes tiveram um crescimento na faixa de 12% na receita. Claro que esse retorno da Extrafarma virá mais pra frente pois a Ultrapar ainda está estruturando a operação e certamente alguns custos serão cortados no futuro, um destaque seria a estruturação que estão fazendo no novo CD no Ceará que servirá de base para distribuição e gerará benefícios nos próximos anos. O cenário será desafiador para o varejo nos próximos trimestres, por exemplo lancei esses dias no Twitter do blog a informação que a queda no consumo de combustíveis nos postos havia diminuído, mas eu acredito que o mix de produtos que a ULTRAPAR possui dá a ela numa vantagem competitiva.


Agosto de 2015 - Dividendos recebidos na BVMF
Ativo Cód Valor
FII AG CAIXA AGCX11 R$ 32,00
FII BB PRGII BBPO11 R$ 21,64
FII BMBRC LC BMLC11B R$ 31,20
FII BC FUND BRCR11 R$ 29,29
FII CX CEDAE CXCE11B R$ 15,22
FII MTGESTAO DRIT11B R$ 19,68
FII OURINVES EDFO11B R$ 13,54
FII GALERIA EDGA11B R$ 27,79
FII EUROPAR EURO11 R$ 39,00
FII ANH EDUC FAED11B R$ 22.47
FII RIOB RC FFCI11 R$ 14,51
FII RB CAP I FIIP11B R$ 14,72
FII S F LIMA FLMA11 R$ 41,39
FII CSHGSHOP HGBS11 R$ 27,60
CSHG JHSF PRIME OFFICES  HGJH11 R$ 9,10
FII CSHG LOG HGLG11 R$ 17,40
FII HG REAL HGRE11 R$ 23,20
MAXI RETAIL  MAXR11B R$ 73,12
FII D Pedro PQDP11 R$ 4,67
FII Hotel Maxinvest HTMX11B R$ 18,71
FII RBPRIME1 RBPR11 R$ 2,10
BANCO BRADESCO SA BBDC3 R$ 3,52
TOTVS SA TOTS3 30,49
ULTRAPAR UGPA3 104,00
WEGE WEGE3 24,89
Total   R$ 661,25

Agosto de 2015 - Dividendos recebidos na NYSE
Ativo Cód Valor
PROCTER & GAMBLER CO PG 6,50
COLGATE-PALMOLIVE CL 3,72
PAYCHEX INC PAYX 5,29
Total  R$ 48,86 US$ 15,51

Total Geral: R$ 710,11

  • Dólar utilizado para conversão: R$ 3,15 (veja aqui)
  • Valores de dividendos das ações de NYSE já são declarados como líquidos, ou seja considerando o imposto de renda.

Acompanhe na pagina com as atualizações dos rendimentos mensais e veja como anda a evolução da minha carteira.

Veja como funciona os dividendos no EUA.

Conforme anunciado nesse post resolvi fazer um Trade de Valor com a ação da Manhattan Associates Inc. Abaixo a tabela com as operações de compra e os respectivos ganhos/perdas:

Trade de Valor: Manhattan Associates Inc - MANH
DATA QTDE PREÇO COMPRA GANHO US$ GANHO R$ GANHO % US$ GANHO % CAMBIAL
09/02/2015 73 48,99 675,98 2.595,76 18,90 27,81
09/03/2015 66 49,90 551,10 2.116,22 16,73 22,63
27/04/2015 33 54,55 122,10 468,86 6,78 8,11
11/05/2015 39 53,09 201,24 772,76 9,72 12,44
13/07/2017 38 61,32 -116,66 -447,97 -5,01 -6,16
07/08/2015 22 63,67 -119,24 -457,88 -8,51 -9,06
         
         
TOTAL 271 53,40 1.314,52 5.047,76 9,08 11,74

Estou com a ideia de falar melhor sobre esse trade de valor e a eminente recessão na china, enfim talvez faca um video ou comente no post de compra desse mês.

Avaliar ação com Fluxo de Caixa Descontado – DCF

cash flowInvestir no mercado de ações não é lá uma tarefa muito simples, exige um bocado de paciência e dedicação para com o tempo aprender a avaliar melhor as empresas. De modo geral a primeira preocupação do investidor iniciante é como mensurar o preço de uma ação, muitos perdem horas e horas garimpando no mercado em busca de uma “grande oportunidade”.

Particularmente eu não gosto muito dessa historia de ficar gastando tempo garimpando empresas em busca de uma ação barata, na verdade se olhar minha carteira de ações vai perceber que tenho muitas empresas que estão sendo comercializadas com o preço acima do valor justo.

Hoje no mercado temos uma grande diversidade de métodos para fazer valuation e determinar o valor justo de uma ação, claro todos eles tem seus pontos fortes e fracos. Uma armadilha muito comum nesses métodos é que boa parte deles prometem formulas magicas, muitos investidores ao aprender um método querem usá-lo para todos empresas, existem empresas que tem performances diferentes e assim devem ser analisadas. Não podemos usar o mesmo método de precificação de uma empresa de crescimento de dividendos para uma que não distribui dividendos, simplesmente não vai funcionar.

Muitos investidores utilizam o indicador de P/L para avaliar se uma empresa está acima ou abaixo do valor justo, pra mim é um dos piores indicadores para se avaliar uma empresa, isso porque o preço que negociamos por uma empresa na bolsa é sempre sobre as expectativas futuras e o P/L é engessado em informações  do passado, considera eventos não recorrentes, entre muitos outras deficiências. Minha recomendação é esquecer esse indicador pois na pratica não vai lhe ajudar em nada na construção da sua carteira.

O primeiro passo antes de partir para o estudo da precificação é definir um conjunto de metas e regras para se investir, veja aqui. Escreva isso num papel e cole ao lado da sua mesa de forma que todas as vezes que for comprar uma empresa tenha a certeza que passou por todos os seus crivos, claro com o tempo você pode ir mudando-o a medida que sua experiência e conhecimento no mercado vão aumentando. Esses termos não devem ser engessados mas também não devem mudar a cada fase da lua.

Limitações do método

O único ponto que devemos observar antes de avaliar uma empresa com o DCF é certificar se a empresa em analise possui lucros previsíveis, ou seja esqueça empresas cíclicas ou aquelas que estejam passando por momentos incertos nas taxas de crescimento. O ideal seria pegarmos empresas que apresentam um crescimento constante nos resultados isso torna a empresa previsível nos crescimento de lucros.

Por exemplo as empresas que por qualquer motivo tiverem algum prejuízo dentro de 10 anos podem ser consideradas imprevisíveis e não devemos utilizar o DCF para calcular o seu valor justo.

Também deve-se utilizar apenas números recorrentes, é importante retirar do cálculo os crescimentos de lucros oriundos de eventos não recorrentes no balanço.

Na teoria

formula dcf

Os indicadores que utilizo no cálculo do DCF são:
– Tangible Book
– Taxa de desconto
– Fluxo de Caixa Livre por ação
– Taxa de crescimento não recorrente atual
– Taxa de crescimento final.

Tangible Book a formula padrão utiliza o valor patrimonial da empresa, mas eu não gosto de usar pois nele tem o Goodwill que não vale nada quando uma empresa é liquidada por isso utilizo o Tangible Book que nada mais é que o Patrimônio liquido retirando-se o intangível depois divide-se pelo total de ações em circulação para saber o valor de Tangible Book por ação.

Taxa de desconto: essa taxa é o percentual que você estipula para investir seu dinheiro numa ação em detrimento de outro investimento. Alguns usam uma taxa média de retorno do mercado de algum índice estilo IBOV, S&P500 ou mesmo uma taxa de juros para renda fixa.

Gosto de usar uma taxa de 10% para empresas americanas e 12% para empresas brasileiras comentei sobre a taxa de descontos nesse post onde expliquei com calcular o valor intrínseco para empresas de crescimento de dividendos. Sobre isso não é nada arbitrário cada investidor define um parâmetro que lhe deixa mais confortável, mas sugiro algo em torno de 10–20%.

Fluxo de Caixa Livre por ação: é possível utilizar três parâmetros, alguns investidores utilizam o LPA (lucro por ação), outros usam o FCL (fluxo de caixa livre por ação) e alguns casos pode-se usar o EBITDA por ação.

Algumas empresas que tem forte resultado financeiro eu acabo utilizando o LPA ao invés do EBITDA, um exemplo seria seguradoras onde o resultado financeiro a grosso modo pode ser considerado como parte do resultado operacional o que acaba me levando a escolher o LPA no calculo de DCF.

Warren Buffett utiliza DCF em suas analises pegando o caixa liquido gerado a partir do negócio, considerando despesas não caixas, como depreciações e amortizações menos despesas de manutenção de caixa em equipamento e propriedades (CAPEX) o que é algo muito próximo do Fluxo de Caixa Livre (FCL) de uma empresa.

De modo geral deve-se conhecer o case de negócio da empresa pra discernir se seria melhor usar o FCL, EBITDA ou o LPA.

Taxa de crescimento: esse é o grande calcanhar de Aquiles da formula determinar a taxa de crescimento dos lucros mais próxima da realidade é fundamental para o acerto no cálculo.

O período que utilizo é de no mínimo 10 anos então pego o crescimento dos últimos 10 anos e aplico como taxa de crescimento para os próximos 10 anos. Verifico se a tendência dos últimos 5 e 1 ano é de alta ou de baixa, se for de alta mantenho a taxa se for de baixa tento uma “média” dos 3 períodos para depois determinar a taxa de crescimento dos próximos 10 anos.

Também deve-se ter uma preocupação com a taxa final de crescimento que deve ser menor que a taxa inicial pois de modo geral os lucros das empresas tendem a se estabilizar depois de determinados anos de crescimento, afinal nenhuma empresa no mundo conseguiria crescer pra sempre. Nesse ponto eu coloco uma taxa bem mais conservadora para os próximos 10 anos seguintes ao período anterior com isso compreendo 20 anos de taxa de crescimento dos lucros.

Colocamos tudo isso junto para chegar na tão esperada margem de segurança. Uma vez que determinamos o valor justo e o preço da ação sempre temos basta diminuir um pelo outro para achar a margem de segurança da ação.

Uma armadilha muito comum para investidores de valor é comprar uma empresa que acredita ter um desconto mas não perceber que esse desconto do preço justo se deve a uma deterioração do seu case de negócio. Por isso é muito importante manter além de uma analise quantitativa aprimorar sua analise qualitativa que pra mim essa é a analise mais importante.

Na prática

Vamos pegar um exemplo de estudo utilizando ações de uma empresa que tenho na carteira a GAP INC – GPS, pra facilitar vamos pegar o lucro por ação na analise, primeiro levantamos os dados:

Dados GPS
Indicador Valor
Preço atual $ 38,22
LPA 2015 $ 2,87
Cresc. LPA 5 anos 12,68 %
Cresc. LPA 10 anos 9,02 %
Taxa de desconto 11%
Tangible book $ 6,44

Eu gosto de utilizar a taxa de crescimento dos 5 anos nos primeiros 10 anos e depois utilizar a taxa de 10 nos últimos 10 anos, isso quando a empresa apresenta um crescimento maior nos últimos 5 anos do que nos últimos 10, se o case de negócio está se deteriorando utilizo o crescimento menor no primeiro período e depois dou mais um desconto na taxa para o período final. Com todos os dados em mãos basta colocarmos na calculadora e ele nos dará o valor justo calculado.

DCF

Utilizando as informações que temos atualmente constatamos que a GAP Inc (GPS) está 43% abaixo do valor justo para a sua geração de lucro, hoje ela está cotada na bolsa a 38 dólares sendo que o justo deveria ser 67 dólares dando aí uma boa margem de segurança para o investidor que queira adquirir GPS.

Vamos fazer uma segunda analise de uma empresa brasileira no caso peguei o exemplo do ADR da Ultrapar Participações SA – UGP no caso da Ultrapar vou pegar o FCL dela pra termos uma ideia melhor de uma segunda opção de calculo, os dados são:

Dados UGP
Indicador Valor
Preço atual $ 21,91
FCL 2014 $ 0,92
Cresc. FCL 5 anos 14 %
Cresc. FCL 10 anos 8 %
Taxa de desconto 13 %
Tangible book $ 3,41

Colocando os dados teremos uma leve sobrevalorização das ações da Ultrapar. Tudo bem que são só 4% acima do valor justo, sinceramente eu até consideraria ela dentro do valor justo. A ideia de trazer o exemplo para visualizarmos as duas situações.

ultrapar dcf

Utilize o link a seguir para abrir a calculadora e avaliar ação com o fluxo de caixa descontado: link calculadora.

Como utilizo o método

No período que estou montando minha carteira de ações não me preocupo muito em comprar uma empresa acima ou abaixo do valor intrínseco, tanto que se pegar minha carteira de ações dos USA vai identificar diversas empresas que estão bem acima do valor justo, isso não me incomoda porque sei que para o pequeno investidor que realiza aportes mensais não faz diferença o valor de compra, além do fato que meu perfil de investimento é de buscar empresas excepcionais e com forte geração de caixa, não estou em busca de pechinchas.

Depois da carteira montada chega a hora de definir onde aportar, nesse momento é quando mais utilizo o DCF, faço meu aportes baseado no valor justo. Calculo a cada trimestre o DCF das empresas que tenho na carteira e vou aportando na que tiver o melhor preço justo.

Conclusão

O mais complexo na valuation de uma empresa utilizando o fluxo de caixa descontado é conseguir achar a taxa de crescimento futura correta, errar nessa hora vai te levar a uma avaliação incorreta. Existem alguns exercícios que podemos ir praticando que podem nos ajudar muito nossa experiência na precificação, mas isso é assunto para um próximo post.

Vale sempre lembrar que mais importante do que analisar o preço de uma ação é entender o case de negócio da empresa, nesse artigo deixo uma serie de dicas sobre como analisar melhor uma empresa. Espero que o artigo tenha lhe ajudado e se possível deixa um comentário com suas opniões são sempre muito importantes pra mim.

LINK CALCULADORA

 

Saiba mais informações sobre o DCF

Se você está chegando aqui pela primeira vez, saiba que temos uma revista educacional que explica como investir na bolsa americana, em cada edição falamos sobre um REIT e uma ação de empresa americana, além de trazermos um artigo premium. Na edição #4 da nossa revista falamos sobre o DCF, nessa edição trouxe informações que não divulguei aqui no blog, coisas bem pessoais explicando como eu utilizo o DCF nos meus investimentos, quais os parâmetros eu preencho em cada campo, entre outras coisas.

O material da revista é uma versão avançada do que oferecemos aqui no blog, tenho certeza que será de muito valia para seus estudos do mercado americano. Compre aqui a edição #4 ou veja aqui todas as nossas edições.

Um vídeo para complementar o assunto

 

[jetpack_subscription_form show_subscribers_total=0 title=”Receber novidades por e-mail” subscribe_text=”Gostou do blog? Então se inscreva no campo abaixo para receber as atualizações via e-mail e curta nossa pagina no Facebook.” subscribe_button=”Inscrever!”]