Porque estou largando o WordPress

14
557

Falei aqui no blog uns meses atrás que estaria migrando para uma nova plataforma, como testei resolvi fazer isso no blog do Viver de Cristo, era mais simples migrar ele, pois tinha poucos posts e sem comentários.

Todos os meus blogs são WordPress, mas de um tempo para cá sinto que a era do WordPress está chegando no fim para mim.

Não é que tinha algo complicado para mexer, mas o WordPress para mim, estava parecendo algo muito grande para o que eu precisava.

A interface web do WordPress para escrita de posts é horrível. Ainda só consigo continuar escrevendo com prazer graças ao meu Ulysses que permite exportar todo o conteúdo.

O WordPress virou um Frankenstein

Parece que o WordPress insiste que você o use muito além de um simples blog, é Jetpack que ele te joga na cara, é 20.000 plugins diferentes para você instalar, e toda semana tem 8 ou mais atualizações para fazer, é plugin para meio de pagamento, plugin para CRM, plugin para e-Commerce.

Quero apenas entrar lá e escrever, apenas isso!

Não gastar minha energia olhando para outras coisas. Eu particularmente não gosto muito desses aplicativos que prometem fazer tudo e acabam não fazendo nada.

Vou te dar outro exemplo no meu aplicativo de gerenciador de tarefas, utilizo o Things há muito tempo, ele só faz isso, é focado nisso, tem outros aplicativos de ‘hippie’ do momento como o Notion, que promete ser um gerenciador de tarefas, CRM, wiki pessoais, redação colaborativa, notas pessoais e muito mais coisas que sua imaginação possa alcançar.

Poderia criar um Board no Notion e utiliza-lo como um Things? Sem dúvida que sim.

Esses aplicativos canivetes não me enchem os olhos, me sinto perdidos neles. Gosto de algo sempre muito bem focado.

WordPress não se segura nos trilhos

Tenho uma software House e meu maior desafio lá é conseguir fazer um equilíbrio de tudo que os usuários pedem para adicionar no software x desempenho.

Se você perder a mão nisso, já era! Todo o seu projeto vai por água-baixo.

Não dá para querer atender todo o mundo, tem que se ter um público alvo e um foco bem definido.

Isso nós não vemos no WordPress, ele quer abraçar o mundo e com isso está perdendo sua essência!

Static Sites

Um blog não precisa de banco de dados.

Pensei um tempo atrás: amo escrever em Markdown, seria fantástico se pudesse salvar meus posts em .md e apenas colocar num diretório.

Resolvi sair pela net e encontrei os “Static sites” tem inúmeras plataformas desse nicho, citarei algumas mais conhecidas:

  • Gatsby
  • Hugo
  • Eleventy
  • Jekyll
  • VuePress

Enfim, são uma infinidade de soluções, optei pelo Gatsby e foi nele que migrei o VdC e que provavelmente migrarei o VdD.

Porque o Gatsby

Minha escolha do Gatsby foi porque ele é em Node.JS uma linguagem que já tenho certo conhecimento e encurtará minha curva de aprendizado.

Sua comunidade é muito grande e isso é um fator importante para a sobrevivência do projeto a longo prazo. Ninguém quer migrar para uma plataforma que depois de alguns anos pode ser descontinuada.

Tem suporte de vários servidores nativos.

Apesar de estar bem tendencioso em migrar o VdD para o Gatsby ainda não me decidi 100% sobre isso e devo definir isso até o meio do ano, pois na outra metade ficaremos focado na migração para a nova plataforma.

Estou ainda estudando alguns Static Generators em C# Core que é outra linguagem que tenho conhecimento.

Static Sites voam

Antes de migrar o VdC para o Gatsby

  • Viver de Cristo no mobile: pontuação 55
  • Viver de Cristo no desktop: pontuação 77

Depois que o VdC foi para o Gatsby

  • Viver de Cristo no mobile: pontuação 99
  • Viver de Cristo no desktop: pontuação 100

É muito rápido carregar o Viver de Cristo agora.

Para quem reclama que o Viver de Dividendos às vezes é meio pesado, aguardem que até o final do ano colocarei ele com carregamento instantâneo, compromisso marcado!

Quem acessava o Viver de Cristo antes, e acessou agora comenta aí se ficou realmente mais rápido o site.

14 COMMENTS

  1. Vdd,

    Tudo que você falou já foi descrito por n-blogueiros a decada atras.
    O wordpress é tipo o Windows: antigo, cheio de falhas (segurança, lento, pesado), mal gerido etc.
    Mas pra mim ele foi bem util no inicio dos anos 2000, pois você criava um site rápido com ele, e muitas funcionalidade em plugin.
    Isso era feito por quem tinha conhecimento básico de web.
    Depois de um tempo era melhor fazer o proprio sistema ou usar um framework web (django/rails da vida).
    Hoje em dia, o que não falta é opções.

    Olha o site do Akita, programador Ruby: https://www.akitaonrails.com/
    A página dele é leve, com texto desde 2006 e TODOs os links são listados na home.
    Assim basta um CTRL-F e fazer a busca usando o navegador, ao invés do Google.
    Não estou recomendando você copiá-lo, pois o blog dele tem finalidade diferente do teu.

    O wordpress não adota a filosofia Unix (que o mac e linux usam): faça algo pequeno e bem feito, que seja reusável, acessível por interface, de preferencia por texto puro, bem documentado.

    Recomendo a leitura dos livros CLÁSSICOS:
    – TAOUP: destaque para a filosofia Unix. Depois de lê-lo, conseguimos entender por exemplo, como pode os softwares de terminal/console terem 20 anos ou mais e serem ainda tão uteis e produtivos.
    – Pragmatic Programmer: foca em simplicidade. A analogia do marceneiro/madeira com o programador/texto-puro é linda.
    https://basecamp.com/books : fazer lançamento de software simples. Se não me engano, o livro da basecamp Getting Real foi que serviu de base para startups saberem como lançar software (ex: criar expectativa, lançar versão beta, emitir convites, cortar pedidos dos clientes etc etc etc). Eles tem o livro ‘Remote’ que fala de trabalho remoto, mas não me lembro se li. Talvez te interesse. Eles tem alguns livros free online.

    Essas mudanças sempre são um saco e sempre dá lei de murphy.
    Espero que você consiga fazer sem maiores dores de cabeça.

    • Fala Xupita

      curti esse modelo do blog do akita, nao tinha percebido que tava tudo na índex kkkkkk achei massa d+

      sobre os livro vou dar uma olhada nesse pragmatic programmer parece interessante

      os do basecamp ja tinha lido um deles na época q eram ainda 37 Signal, foi muito bom o livro deles, nao sei esta ai nesse link, mas me lembro que o conteúdo era parecido com esses tópicos q vc citou, acredito q seja o mesmo.

  2. Vdd, ñ sou da area de TI, mas estou iniciando programação especificamente para web, para colocar uns projetos que eu tenho em mente na pratica. Achei o wordpress muito caotico, plugins, templates, atualizações etc.. acho interessante o duda.co, apesar de não ser codigo aberto e ser tipo “arrasta e solta” da pra mexer na , oq vc recomendaria para cada uma das seguintes opções :

    1) um site não estático, com backend e banco de dados, mas nada muito complicado
    2) um site estático de uma cidade turística, sem ser blog (seria do tipo colocou a informação lá e dps só fazer manutenção do template / textos depois de 5 anos)
    3) um site estático estilo portal de noticias de uma cidade, seria tipo blog porque os posts seriam frequentes

    Será q o WordPress satisfaz as opções 2 e 3? Obs .: a opção 1 provavel que use API.
    Coloquei essas 3 coisas pq sao possiveis projetos que pretendo desenvolver, so q lembrando q sou iniciante em html/css/javascript e backend engatinhando no PHP / banco de dados

    • ola D

      o problema dessas plataformas tipo essa duda q vc citou é q vc fica na mão deles, depois se vc quiser migrar já era nao dá

      o wordpress por pior que seja tem uma comunidade gigante e vc vai achar algum plugin exportando dele para outro lugar, agora quem conhece Duda (pensei que era o capital da seleção kkkkkk)

      sobre suas situações se vc for colocar noticia ou texto com frequência vai para static so usa banco se precisar realmente

      senão vc vai deixar pesado sem necessidade

  3. Gatsby é Node sim, mas apenas conhecimento em Node não basta. É preciso entender bem React. Eu também aconselho começar desde sempre com TypeScript, uma vez que é opcional.

    Uma outra sugestão que é ainda mais popular que o Gatsby (e essencialmente faz a mesma coisa) é o Next.JS (https://nextjs.org/).

    Uma terceira opção ainda era utilizar a ferramenta de build oficial do react `create-react-app`e tirar um snapshot do project (porque voce nao quer uma SPA certo?) usando o `react-snapshot`.

    É estudar e ver a melhor solucao :+1: cheers

    • ola n

      ah sim, só o conhecimento em node.js nao é o suficiente, mas é melhor q pegar um Hugo q eh feito em Go e começar a curva do zero.

      a treta do Gatsby é a infinidade de modulo q o node tem e o inferno qdo esses modulos comecam a quebrar um atrás do outro por conta de incompatibilidade com o tempo

      isso q está me preocupando já desde ante-mão

  4. O foda dos WP são as brechas para ataque. Tive que assinar um firewall (pago 100 reais por mês para cada site) para proteger os sites. As invasões estavam muito frequentes e me fazendo perder receita.
    Tirando esta questão das brechas, não tenho muito o que reclamar do WP, graças a ele tenho faturado 5 mil dólares mensais sem muito esforço de tecnologia. Ele me permite focar apenas no conteúdo.

    • Fala UO

      e por isso q acabamos tendo que atualizar o tempo todo por conta dessas falhas de segurança

      tenta dar uma olhada nesses static sites tem umas plataformas legais para o q precisamos para blogar é o suficiente.

    • o wordpress vai ter muitas falhas de segurança por ser um projeto muito complexo, focado em plugins de terceiros e muito usado por muitos ‘webdesigners’ a decadas.
      ele tem esses problemas a muito tempo mesmo.

    • bacana acessei lá

      ficou bem legal

      a treta do jekyller pra mim q nao manjo nada de Ruby

      tava até olhando como alternativa uns geradores em c# baseados em Jekyll

      • Ficou excelente o VDC carrega muito rápido o Vd seria muito bom mudar tb pq está demorando um bucadin para carregar daqui do JP

        • vamos tentar ajustar aqui depois o problema que aqui é osso migrar porque é muito grande, tem muitos posts e posts com situações especificas, vai dar trabalho, mas vou fazendo aos poucos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here